quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O Batedor



E o batedor seguia sozinho, batendo o seu tambor, enquanto o seu exército esperava na mata, para seguir em frente, diante de um assustador exército de árvores milenares... Amar é ser em parte esse pequeno batedor, e o tambor é o coração do amante, como um navegante, diante do mundo desconhecido, chamado Amor...

José Antonio Klaes Roig

Observação 1: Microconto de minha autoria, escrito em 13/12/2012 e protegido pela lei de direitos autorais.
Observação 2: Imagem acima, colagem antiga de minha autoria, feita a partir de recortes de revistas, usando apenas tesoura e cola bastão e digitalizando o resultado para o computador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário